800 180 990

Podes contactar-nos de segunda à sexta, das 10:00h às 19:00h

Painéis solares de autoconsumo: As 5 perguntas mais frequentes

A falta de informação é a maior barreira à implementação de painéis solares para autoconsumo. Apesar do impacto positivo deste novo modelo energético inteligente e sustentável, os portugueses ainda têm barreiras que os impedem de dar o passo definitivo para a instalação de painéis solares para autoconsumo nos seus telhados. Quais? De acordo com um estudo realizado pela ei energia independente, a principal razão pela qual estão relutantes em dar o primeiro passo é o investimento inicial (69%), seguido dos custos de manutenção dos painéis solares (51%), a logística da instalação (42%) ou até que a tecnologia usada ainda não esteja bem desenvolvida (19%).

A responsabilidade de todos os agentes envolvidos no seu desenvolvimento baseia-se em fornecer aos consumidores informações precisas para aumentar a sensibilização para a necessidade de uma mudança no modelo de consumo. Qualquer mudança requer a sensibilização e a tomada de medidas. Na ei energia independente continuamos a trabalhar para sensibilizar os cidadãos e a comunidade empresarial para a importância do autoconsumo, a fim de avançarmos para uma sociedade mais sustentável, lutar contra as alterações climáticas e acelerar a transição energética para um novo modelo de energia limpa.

Resolvemos as suas dúvidas sobre painéis solares para autoconsumo

Como primeiro passo, ouvimos atentamente as perguntas mais frequentes nas nossas redes sociais. Identificámos cinco e oferecemos-lhe toda a informação sobre as mesmas:

Quantos painéis solares para autoconsumo preciso?

Nem todas as instalações são iguais, não se compare com o seu vizinho ou com a concorrência. O número ideal de painéis solares para autoconsumo para a sua casa ou empresa dependerá principalmente de duas variáveis: o seu consumo atual de energia e as condições do seu telhado – superfície disponível, orientação e inclinação, e tipo de telhado.

os painéis solares para autoconsumo são o futuro da energia

Para conhecer o número exato de painéis solares para autoconsumo a instalar no seu telhado, na ei levamos a cabo uma simulação do mesmo. Para isso, usamos o nosso software de inteligência artificial Ei Tech2Perform, que é capaz de planear uma instalação em detalhe, através de sistemas de modelação 3D e análise de dados tais como previsões meteorológicas, imagens de satélite, estatísticas de exposição solar e sombras… para avaliar a radiação em cada ponto do telhado.

Uma vez a instalação corretamente dimensionada em função do seu consumo, da meteorologia da sua área e das características do seu telhado, enviamos-lhe uma oferta personalizada totalmente adaptada às suas necessidades, na qual pode consultar a poupança mensal estimada. 

Quanto espaço do meu telhado ocuparía?

O espaço e número de painéis solares para autoconsumo dependerá das suas necessidades de consumo e da superfície disponível. Ou se precisar de instalar baterias. O que é evidente é que, independentemente do número de painéis a serem instalados, estão sempre integrados na estrutura do telhado, não danificam a superfície em que se encontram e existe a possibilidade de os instalar no solo ou noutras superfícies. Para lhe dar uma primeira ideia, o tamanho padrão dos painéis nas zonas residenciais é de 1,65×1 metros e, para as empresas, 2×1 metros. Em qualquer caso, na ei realizaremos um estudo técnico detalhado da sua superfície disponível e das suas necessidades a fim de lhe oferecer a solução mais eficiente em termos de energia e rentabilidade económica.

Qual é o investimento?

No meio do aumento dos preços da eletricidade, está a tornar-se mais rentável mudar para o autoconsumo solar. De facto, é possível que o investimento possa ser amortizado mais cedo, com retornos entre seis e sete anos. E, entretanto, há poupanças na sua conta de eletricidade.

como funcionam os painéis solares autoconsumo

Na ei oferecemos soluções de pagamento em prestações para que possa tornar rentável um espaço inerte na sua casa ou negócio e obter poupanças significativas mês a mês. O investimento inicial dependerá do seu consumo médio de energia, dos seus picos de consumo diário e dos momentos em que estes ocorrem. Uma dúvida que pode esclarecer em 25 segundos através do nosso simulador que lhe dirá qual é a sua instalação ideal, a sua nova quota mensal de energia e as suas poupanças a curto e longo prazo.

Não se deve esquecer que existem subsídios para o autoconsumo, tanto para uso residencial como empresarial. Estes subsídios são disponibilizados pelo Governo e nós, na ei, cuidamos do processamento para si. Incorporámos uma equipa de peritos especializados na gestão dos subsídios públicos de energia, que será responsável pela gestão de todo o processo de candidatura, processamento e aprovação dos subsídios. Esta ajuda permitirá tanto a particulares como a empresas poupar até 85% no custo da sua instalação, dependendo da potência contratada.

Quanto posso poupar?

Com o autoconsumo solar é possível alcançar poupanças sustentáveis e significativas – até 40% em residencial e 30% em comercial – desde a primeira conta de eletricidade, ao mesmo tempo que reduz a sua pegada de carbono.

Por exemplo, uma casa unifamiliar com um consumo de 100 euros/mês pode poupar até 500 euros/ano na sua fatura de eletricidade, enquanto uma PME com um consumo anual de 10.000 euros/ano pode poupar até 3.600 euros/ano na sua fatura de eletricidade.

Como é que os painéis solares geram energia?

esquema painéis solares autoconsumo

A energia solar fotovoltaica é uma das fontes de energia sustentável mais acessíveis atualmente disponíveis*. O processo começa com a instalação de painéis solares para autoconsumo no telhado ou outra superfície recomendada. Os painéis solares são responsáveis por absorver a luz solar e convertê-la em eletricidade adequada para utilização em casas e empresas.

Um painel solar típico de autoconsumo consiste em painéis de silício monocristalino ou policristalino. Quando a luz solar atinge a fina camada de silício, os eletrões são libertados dos átomos de silício. Como os eletrões são carregados negativamente, são atraídos para o lado positivo da célula de silício. Isto cria uma corrente elétrica que é captada pela cablagem do painel solar de autoconsumo, que se encontra na parte inferior do painel solar, e convertida em corrente alternada por dispositivos chamados inversores. Uma vez convertida, a eletricidade pode ser consumida em casa ou na empresa, ou ser alimentada de volta à rede.

* Relatório publicado pelos analistas Wood Mackenzie, Janeiro de 2021.

Partilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Entradas relacionadas

Categorias

Saiba em apenas 25 segundos como poupar através da energia solar